terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Mantra do novo ano

Eu só quero ser feliz! Se existe mantra para repetir, e crer e construir no novo ano....é assim que quero que seja. E que venha do jeito que for: com dor ou prazer; atropelos ou delírios; tensão ou torpor. Porque ser feliz é sempre uma atitude revolucionária. Significa viver de olhos abertos para enxergar o que e para onde aponta aquele que sempre nos fala a verdade antes do crivo daquele que nos mente: nós mesmos.
Quero subverter minhas mais frequentes mentiras e reconhecer-me naquilo que é essencial, naquilo que me oferece o segundo fugaz da plenitude. Ser feliz é descrer da conquista efêmera, do estrelato vaidoso cujo palco nos faz personagens de comédia bufa. Porque os aplausos cegam e nos impedem o sutil e sereno trajeto sob a luz clarividente dos dias de sol. Ou de chuva fina.
Quero ser feliz para poder ver e inventar. Respirar para dentro e descobrir-me ou descubrir-me por fora. Criar o caminho onde meus passos tropeçam, mas não atropelam; onde ralo meus joelhos, mas sei da boa cura do sopro amoroso.
Quero ser feliz sem me importar com as conquistas, só com a vontade. À vontade. Quero ser feliz porque acredito e invisto no amor, inadvertido ou previsível; de risco ou com retorno garantido.
Quero a viagem, a procura, o encontro. Cavaleiro andante que ouve moinhos, lê estrelas e admira o mar.

7 comentários:

joaoguedespereira disse...

Engraçado como existem poemas que parecem que foram inspirados em pessoas que conhecemos. E como se encaixam perfeitamente na tentativa de reduzir de forma poética o caminho dessas pessoas. Esse texto abaixo é a sua cara, minha amiga!!

Não quero alguém que morra de amor por mim… Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.

Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.

Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim… Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante para mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível… E que esse momento será inesquecível…

Só quero que meu sentimento seja valorizado. Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre… E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.

Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém… e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mim quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho…

Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor ao que realmente importa, que é meu sentimento… e não brinque com ele. E que esse alguém me peça para que e nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.

Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor existe… Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.

Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz. Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas… Que a esperança nunca me pareça um “não” que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como “sim”.

Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante para mim, sem ter de me preocupar com terceiros… Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento.

Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão… que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim… e que valeu a pena!!!

(Mário Quintana)

Beijos, Vê!!

Ruberto Palazo disse...

Vc exemplificou a felicidade como ela deve ser, um caminho e não um simples lugar em que desejamos chegar.... a felicidade é o caminho que seguimos, e depende de nós segui-lo....

Beijoooooooo!

Véu de Maya disse...

Amei o teu texto, cheio de beleza e profundidade...alegre com o teu regresso...e que em 2009 sejas imensamente feliz nessa atitude brava que tão bem nos apresentas...não poderia estar mais de acordo...

um beijinho pra ti.

véu de maya.

João Francisco Viégas disse...

Que bom que voltou!
Melhor ainda que foi com todo esse gas para ser feliz, por que o resto continua sendo só o resto!
Que 2009 seja um ano especial! Especialmente único como todos devem ser!
Que poçamos esse ano continuar a dividir alguns desse momentos por meio dos nossos blogues!
Grande abraço!!

Quase Trinta disse...

Estou com esse mantra tb: eu quero ser feliz!!!
DA maneira que for...
E elegi o ano de 2009 pra lutar por essa felicidade....

Que venha 2009 não tenho mais medo dele..rs

Dois Rios disse...

Querida Verônica,

Coisa mais linda que você escreveu!

De fatoser feliz é uma escolha que dá trabalho, requer empenho, disciplina e acima de tudo vontade.

Falar mais seria repetir-me nas suas tão propícias, belas e verdadeiras palavras.

Que assim seja!

Beijos,
Inês

Camilla Tebet disse...

Ter a clareza de saber o que quer para ser feliz... que coisa boa. Vc sabe para onde ir.